Sexta-feira, 24 de Setembro de 2010

Chomsky e as Estratégias de Manipulação ou a Teoria da Cabala

Noam Chomsky, pensador e famoso linguista do Massachusetts Institute of Technology (MIT), é uma das figuras mais importantes na Linguística do século XX.

O linguista americano elaborou a lista das "10 estratégias de manipulação" através dos media, hoje para reflexão deixo aqui 3 dessas medidas.

 

Vejam lá se não reconhecem este modus operandi :

 

1- A ESTRATÉGIA DA DISTRAÇÃO.

O elemento primordial do controle social é a estratégia da distracção que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e económicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundações de contínuas distracções e de informações insignificantes. A estratégia da distracção é igualmente indispensável para impedir ao público de interessar-se pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, da economia, da psicologia, da neurobiologia e da cibernética. "Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, cativada por temas sem importância real. Manter o público ocupado, ocupado, ocupado, sem nenhum tempo para pensar; de volta à granja como os outros animais (citação do texto 'Armas silenciosas para guerras tranquilas’) ".

 

2- CRIAR PROBLEMAS, DEPOIS OFERECER SOLUÇÕES.

Este método também é chamado "problema-reação-solução". Cria-se um problema, uma "situação" prevista para causar certa reacção no público, a fim de que este seja o mandante das medidas que se deseja fazer aceitar. Por exemplo: deixar que se desenvolva ou se intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o mandante de leis de segurança e políticas em prejuízo da liberdade. Ou também: criar uma crise económica para fazer aceitar como um mal necessário o retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços públicos.

 

3- A ESTRATÉGIA DA GRADAÇÃO.

Para fazer com que se aceite uma medida inaceitável, basta aplicá-la gradativamente, a conta-gotas, por anos consecutivos. É dessa maneira que condições socioeconómicas radicalmente novas (neoliberalismo) foram impostas durante as décadas de 1980 e 1990: Estado mínimo, privatizações, precariedade, flexibilidade, desemprego em massa, salários que já não asseguram ingressos decentes, tantas mudanças que haveriam provocado uma revolução se tivessem sido aplicadas de uma só vez.

publicado por bejahoje às 00:15
link do post | comentar | favorito
9 comentários:
De GD a 24 de Setembro de 2010 às 13:23
Isto por acaso é o modus operandi ali para os lados da praça da república.

1- A ESTRATÉGIA DA DISTRACÇÃO.

Festas e festarolas que se vão realizando por aí, juntamente com alguma estratégia de marketing recorrendo à Comunicação social (Rádio Voz do Munícipio aka PAX).

Também podemos colocar neste saco os comentários
do Ver. Miguel Góis em fóruns e no site da PAX, recorrendo aos mais diversos nicks, esquecendo-se que as pens de banda larga também têm ip passível de ser rastreado

2- CRIAR PROBLEMAS, DEPOIS OFERECER SOLUÇÕES.

Grande endividamento da CM Beja para agora virem dizer que em meados do próximo ano a situação vai estar resolvida.

3- A ESTRATÉGIA DA GRADAÇÃO.

Usada desde o primeiro dia para "pintar a CM Beja de rosa."

Saudações
De Anónimo a 25 de Setembro de 2010 às 11:28
Quer ver que o PCP quando lá esteve andou a pintar a Câmara de Amarelo às bolinhas azuis?!?!. Ficava-vos tão mal criticarem nos outros o que vocês sempre fizeram e fazem!
De GD a 26 de Setembro de 2010 às 01:43
Caríssimo,

repare que tinha em várias posições de chefia um bando de Comunistas:

João Margalha, Ana Maria Ramôa, Luis Barriga...

Bem em relação ao actual executivo não precisamos de falar muito:

temos as Pulidetes como melhor exemplo, ou o Eng. que está no EMAS ao que parece em situação contratual pouco clara, dado que a empresa possui um Administrador e um concelho de Administração não necessita de uma nomeação por competência política.

Saudações
De Anonimo a 24 de Setembro de 2010 às 20:20
Ai que tristeza tão grande. Continuem assim que nem os da vossa familia vao votar em voces. Falam, falam, falam mas ja nem entre voces se entendem. Deixem-se de ataques parvos que assim na vao a lado nenhum
De Anónimo a 25 de Setembro de 2010 às 01:24
Você é mesmo orelhudo, não tem base nenhuma para desmontar o tema do post. Essa é que é a verdadeira tristeza. Nosso senhor nos acuda....
De Anónimo a 25 de Setembro de 2010 às 01:45
A principal estratégia da distracção começa logo com a designação de PS, para não chamar Partido Socialista, porque de facto de socialista não têm rigorosamente nada. É um partido que gere melhor o sistema capitalista do que o PSD ou o CDS, disso não há dúvida nenhuma. Já que estamos em maré de citações, para ilustrar a natureza do PS, cito aqui Victor Constâncio, ilustre dirigente daquele partido, que afirmou já em 1988 o seguinte: "O PS é um partido cheio de vícios, que se deixa vencer pela intriga palaciana e pela angústia de estar longe do poder." (Expresso 11 de Setembro de 2010). Portanto, poder a todo o custo, mesmo que para o alcançar se privilegie a defesa das classes dominantes, mandando para as urtigas os interesses das classes populares. Querem um exemplo. Os accionistas da PT receberam da venda da participação na Vivio um valor superior a 15 mil milhões de euros, uma parte resultou da transferência de activos de Portugal para o Brasil, no acto da compra da posição, e o restante resultou de mais-valias. Que imposto foi cobrado? ZERO, porque a massinha foi parar todinha a um offshore na Holanda. Depois dizem que querem combater o défice, aumentando os impostos. DE QUEM, da malta que trabalha naturalmente. Estas são, regra geral, as opções do PS. Para isso, mais vale o PSD, pelo menos, segundo a norma 1 de Chomsky, distraem menos que o PS, embora façam a mesma política. Por isso, é que são farinha do mesmo saco.
De Aljustrelense a 25 de Setembro de 2010 às 10:25
E bem que a rádio Voz da Planície assimilou e operacionalizou estas teorias ao serviço do PCP...
De GD a 25 de Setembro de 2010 às 17:52
Oh de Aljustrel, aí na tua vila têm um gajo na Câmara que lhe chamam o Salazar, sabes quem é? Que semelhanças terá com Pulido Valente?

Cumprimentos
De Aljustrelense a 26 de Setembro de 2010 às 17:06
Deves estar a fazer confusão. O Salazar de Aljustrel chama-se Zé Godinho, agora é vice-presidente da ERT - Turismo do Alentejo, depois de ter deixado "não mão" o povo que o elegeu, agarrando o"tacho" antes do fim do mandato e deixando espaço para um "camarada preguiça" que até já foi vice-presidente aí em Beja, chamado Camanho, que depois perdeu nas urnas o poder que lhe foi dado de bandeja. O actual Presidente é pessoal respeitável, um jovem que ganhou as eleições de forma limpa e rodeado de uma equipa de boa gente, respeitada na terra.

Comentar post

»Contacto

bejahoje@sapo.pt

»mais sobre mim


» ver perfil

» seguir perfil

. 3 seguidores

»pesquisar

»Agosto 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

»posts recentes

» Regresso para breve, ou t...

» A Piscina de Beja

» Coisas que se resolveram*...

» Coisas que se resolveram*...

» Coisas que se resolveram*...

» Coisas que se resolveram*...

» Coisas que se resolveram*...

» Enxurrada em Beja...

» Beja Capital das contas c...

» Porque o dia 5 de Junho e...

»arquivos

» Agosto 2011

» Junho 2011

» Maio 2011

» Abril 2011

» Março 2011

» Fevereiro 2011

» Janeiro 2011

» Dezembro 2010

» Novembro 2010

» Outubro 2010

» Setembro 2010

» Agosto 2010

» Julho 2010

» Junho 2010

» Maio 2010

» Abril 2010

» Março 2010

» Fevereiro 2010

» Janeiro 2010

blogs SAPO

»subscrever feeds