Sábado, 10 de Julho de 2010

Uma imagem vale mesmo por mil palavras...

Depois do que escrevi sobre o Beja Wine Night, nada melhor do que o video oficial da festa(feito pela empresa que organizou o evento) para ilustrar aquilo que começa, até nos cépticos, a ser por demais evidente.
A Festa foi bonitinha, mas bateu completamente ao lado do alvo. Para já não falar que o evento teve todas  características de uma festa privada, feita com dinheiros públicos.
Não posso deixar passar um argumento delicioso que vi por ai escrito: As entradas eram 25 € porque lá dentro havia vinho de borla, imaginem o que era as entradas custarem 10€.  

Este comentário tem subjacente  uma leitura que é: Pois imaginem o que era o Povo ir a uma festa destas e desatar qual bando de bêbados a beber vinho desalmadamente. Isto com o povo tem de se ter sempre muito cuidado que esta gente não se sabe comportar, já viu como ia ficar o vídeo da festa?

 

Aqui vos deixo as imagens (oficiais) que valem pelas tais mil palavras

publicado por bejahoje às 00:07
link do post | comentar | favorito
27 comentários:
De Pelourinho ao Sul a 10 de Julho de 2010 às 00:52
Espero que não se importe por ter linkado este post no meu blogue.

Está aqui: http://pelourinhoaosul.blogspot.com/2010/07/importante-reter.html

Respeitosos cumprimentos.
Bom fim-de-semana.
De Camilo a 10 de Julho de 2010 às 01:29
Palavras para quê ...
De Anti-Esquerdalha a 10 de Julho de 2010 às 01:39
"Isto com o povo tem de se ter sempre muito cuidado que esta gente não se sabe comportar,"

Nem mais! Tem toda a razão! Há que tirar Beja da mediocridade para onde foi arrastada durante os 36 que durou a longa noite das trevas comunistas!

IDE PRÓ CARALHO!!!
De Anónimo a 13 de Julho de 2010 às 23:47
Que delicioso,os comentários deste senhor são muito elucidativos do tipo que é e de quem representa, muito ao nìvel da Beja Capital das barrigas ao Léu, num desleixo completo, para a mediocridade e pobreza dos seus representantes.
Adorei!
De xuxa aqui a ver se eu deixo a 10 de Julho de 2010 às 07:35
é sempre a mesma coisa vinda destas virgens ofendidas...

Vejamos... suponho que já se pavonearam em edições anteriores da VINIPAX? Uma óptima feira de vinhos, certamente que sim, mas dentro do recinto, ainda que tenhamos que pagar um preço irrisório pelo copo e pela oportunidade de provar os vinhos, já lá encontrei GRANDES BEBEDEIRAS...

É certo que este evento não se destinava a todas as classes sociais, admito que sim, mas penso que não nenhum cidadão terá sido barrado na entrada do Beja Wine Night.

Se é eventos de vinhos para o Povo, esse já existe... é apelidado de FESTAS BÁQUICAS ou simplesmente VITIFRADES.

Não acho que a cidade tenha que copiar eventos de concelhos vizinhos.

Já agora lanço a pergunta, qual foi a última vez que a denominada "elite da cidade" teve direito a uma festa?! não fazem estes também parte do povo? ou o povo é apenas uma fracção da população em geral?!

Certamente que mais festas se irão realizar e que servirão o interesse de todos e os bolsos de todos os munícipes.

Proponho que a próxima Wine Night obrigue apenas a Dress Code... e que apenas quem quiser beber paque 25€ [recebendo uma pulseira vip que lhe dará acesso a 1 copo]... os restantes... bebem o que pagarem... ;)
De Anti-xuxa a 10 de Julho de 2010 às 14:40
Este uma parte do seu comentário "Já agora lanço a pergunta, qual foi a última vez que a denominada "elite da cidade" teve direito a uma festa?! não fazem estes também parte do povo? ou o povo é apenas uma fracção da população em geral?!". Caro xuxa, Vossa Excelentíssima Senhoria é mesmo defensora de uns quantos privilegiados, mas na altura das eleições o que quer é o voto do povão ", acho bem! Mas, devo dizer-lhe que o Sr. defende uma elite parola, não pelas pessoas que estiveram na festa, mas pela forma como ela é apresentada. É isso que Vossa Senhoria não percebeu ao ver o registo deste vídeo. Esse registo, além de não ter qualidade técnica, espelha um convívio degradante, repleto de pirosice e bacoco, que não reflecte nem caracteriza, e felizmente, a maioria da elite de Beja, que considero como gente no geral culta e interessada por outras motivações culturais, de qualidade, que de certeza também tiveram expressão naquele espaço e naquele dia. Assim, a imagem que é dada para o exterior é super péssima, até diria é uma brincadeira de muito mau gosto. Para quem se honra de ser socialista e que votou no Jorge Pulido Valente, tenho de dizer que a iniciativa da forma como foi promovida dá a ideia de um acontecimento cor de rosa que em nada serve para melhorar a imagem da cidade, objectivo principal do evento. Por outro lado, não sejam facciosos nem passem por comentadores estúpidos e malcriados em relação a este ou a outro qualquer blogue que façam criticas, porque o conteúdo dessas criticas até podem servir para apalpar sensibilidades entre os cidadãos e melhorar o trabalho, quando se ache que a critica é justa, como é o caso. Aliás, deixo aqui a minha impressão de que este post pode ter sido o melhor post deste blog, porque apresenta factos registados em vídeo deixando a apreciação por conta do visitante. A melhor forma de desmontar este blogue é retirar-lhe argumentos, com posturas e intervenções correctas por parte de quem dirige este município, que infelizmente não tem sido o caso. Portanto, deixo a mensagem para darem qualidade e seriedade àquilo que fazem.
De Anónimo a 20 de Julho de 2010 às 15:48
Elite da cidade? ou parolos da cidade convencidos que são elite?!!!
Ellite de quê? do dinheiro, ou da demonstração do mesmo?
As eliites que paguem os seus luxos...é só esse o problema identificado, se fosse uma festa privada, venham mais 5, o problema é que a dita "elite" de Beja, não está para gastar o dinheiro dos seus luxos!!!
De Anónimo a 10 de Julho de 2010 às 09:43
Ó justino, vai um copinho. Lá na Salvada é que era, quando a malta ia às festas da UCP.
De Anónimo a 10 de Julho de 2010 às 11:58
A festa está feita, por muito que cuspam para o ar só vos vai cair encima, ou pior, encima de quem não cuspiu.
Mas uma coisa é certa blogs como este ainda não fizeram UMA UNICA critica construtiva. Limitam-se ao bota abaixo e de forma marcadamente parola e muita falta de inteligência.
Sendo o autor do blog quem se julga puder ser com as responsabilidades que eventualmente terá, transformam o que aqui é colocado em forma de "noticia" numa vergonha tanto para ele como para a instituição que representa. Se os seus colegas estão a par disto e conseguirem confirmar que o autor é de facto quem se julga, é bom que se desmarquem desta forma de tentar ser uma voz da oposição.
De Camilo a 10 de Julho de 2010 às 17:04
Você anda mesmo muito distraído . Qualquer pessoa com dois dedos de testa apercebesse da qualidade e do efeito perverso que o vídeo tem. Provavelmente é isso que o tormenta se tiver dois dedos de testa. Aqui neste post não é o comentário do bloguista que vale, mas a visualização de uma peça mediática de má qualidade, mas que reflecte uma concepção cultural e uma filosofia de estar na vida que se repercute na forma como se transmite a mensagem, a que pomposamente chamam de marketing territorial. Toda a peça e a forma como apresentam os seus protagonistas e o discurso que lhe subjaz é de um mau gosto incrível, e de uma parolice francamente provinciana. Aliás como são as palavras e a postura mediática do vereador, que encarna uma personagem de rapazito "atenaigerado", que volvidos nove meses ainda não percebeu qual o papel que desempenha ou deveria desempenhar. Isto é triste, pela responsabilidade e seriedade que estas questões acabam por assumir ao nível da promoção da cidade. Portanto, meu caro mais do que o escárnio que a peça nos induz é pena que se pode manifestar pela figura triste por que a cidade é obrigada a passar no exterior. Tão só como isto, lamento que assim seja, porque Beja não merece tamanha desfaçatez.
De Anónimo a 14 de Julho de 2010 às 18:25
tanto erro ortográfico, amigo!!!!!Poxa!
De ANONIMO a 10 de Julho de 2010 às 12:13
NUNCA MAIS CA CALÇAM!!! ESTÃO A MOSTRAR A CARINHA!
De Anónimo a 10 de Julho de 2010 às 16:42
Isto é o que certamente queria que vozes diferentes das suas se calassem. Era o que faltava, fosse quem fosse mandar calar alguém em democracia. Este blogue não tem importância como o noticiário das sextas da TVI, que foi impunemente, despudoradamente e de forma fascisante silenciado pelo PS de Sócrates e companhia. Era o que faltava...
De Anónimo a 10 de Julho de 2010 às 12:47
Oh Çenhor Justino. Que vergonha. Ao que as peçoas dexem-
De j.sequeira a 10 de Julho de 2010 às 14:33
A ética, a educação, o respeito, a educação e a coerência são valores interiorizados pelas pessoas, que "tomaram chá em pequeninos", são uma herança deixada pelos nossos antepassados e que nos obriga a transmiti-los aos nossos vindouros com a mesma dimensão.

Não são conceitos ocasionais, mas sim do tipo do "zumbido" da mosca, que a acompanha sempre.

Só percorrendo este caminho podemos construir uma sociedade fraterna, livre, diferente, democrática, que seja capaz de respeitar, harmonizar e humanizar os valores sociais.

Uma sociedade de pessoas para pessoas, que naturalmente, respeitando a competência e o estatuto social, respeita igualmente a condição económica.

"Não devemos ter preconceitos em que haja ricos, mas sim, ter preconceitos em que haja cada vez mais pobres".

Defender uma mudança de paradigma político não constitui crime, é apenas uma necessidade contemporânea.

Estamos a falar de uma nova sociedade, que de forma alguma poderá ser constituída por pessoas do tipo daquelas, que não conseguindo defender as suas ideias( porque não as têm), ultrajam, ofendem e pior, escondem-se, como é caso destes anti.BlogBeja Hoje.

Não está mal criticarem, porque a crítica e a auto-crítica são valores indossiciáveis da democracia e do progresso.

O que está mal, é como o fazem, mas percebe-se, porque o unico objectivo é prestar vassalagem, a Bom Preço, no entanto tenham em conta, que os "tempos mudam".

Reflictam, porque "a gente mais cedo ou mais tarde, encontramo-nos".Estou já a antever a vossa figura quando tiverem de conviver numa democracia de "Águas Limpas".

Aos autores deste blog, força,continuem,que vão bem."O caminho, faz-se caminhando e vocês com a vossa irreverência investigatória, abrem-nos os corações e despertam-nos os pensamentos.
De José Silva a 10 de Julho de 2010 às 15:29
Gostei do seu comentário, porque fê-lo em termos muito correctos. No entanto, permita-me discordar com afirmações que proferiu. Transcrevo para facilitar a interpretação "Não devemos ter preconceitos em que haja ricos, mas sim, ter preconceitos em que haja cada vez mais pobres. Defender uma mudança de paradigma político não constitui crime, é apenas uma necessidade contemporânea." A questão de base é que para haver pobres e muitos pobres tem que haver alguns e poucos ricos. O preconceito não é em relação a haver ricos, mas em haver muitos e muito pobres. É por isso, e bem, que é necessário haver uma mudança de paradigma político, não sendo por isso crime, nisto a concordância não poderia ser maior. Só que há uma importante questão, é que a história recente de Portugal, tem-nos evidenciado que a mudança de paradigma não pode ser só político, mas também económico. Enquanto o conceito de democracia não chegar à economia, haverá sempre desigualdade de oportunidades e a marca indelével de quem nasceu pobre, de tudo arredado, e de quem nasceu rico, de tudo usufruindo Em Portugal no tempo da outra senhora, havia um punhado de poucos que concentravam riqueza e recursos, hoje há mais uns quantos que detêm a riqueza, mas a evolução desta situação é que é extremamente preocupante. Porque factos são factos, números são indesmentíveis, por muita desonestidade intelectual que haja, mas os governos do PS (mas também do PSD), têm agravado as assimetrias sociais. Ora bem, é necessário um novo paradigma político, mas se não se corrigir estas assimetrias, de que nos serve uma mudança? Para gritar bem alto que somos pobres e que temos carências de todo o tipo, que o vizinho morreu porque não tinha dinheiro para se tratar, quando o papel do hospital o convocou para a operação já estava a apodrecer numa caixa de madeira. A realidade que se vive em Portugal é muito cruel para uns e muito benigna para outros. Isto, determina que mais tarde ou mais cedo, haja uma mudança de paradigma. Quanto ao blogue, nós somos livres de nos identificarmos ou não. Mas, ainda não se questionou a si próprio porque é que a maioria dos participantes neste blogue não se identifica. Pois eu digo-lhe, e já posso afirmá-lo porque há muito que tenho vindo a reflectir sobre esse assunto. Quem é estúpido, malcriado e destituído de massa cinzenta e sem capacidade de argumentação, obviamente não se identifica. Quem, por outro lado, deseja o anonimato , tenho duas explicações possíveis: ou deseja apenas discutir questões, ideias e assuntos sem as personificar, o que é admissível, porque assim pode aprofundar-se, de forma séria, o que nem sempre acontece, as temáticas expostas; ou tem receios de represálias, hoje há muita gente com receio de se expor, de assumir posições públicas relacionadas com opções políticas, sindicais e outras. Esta é a dura realidade, a democracia que temos é resultado de um processo que vai evoluindo. Hoje, há mais medo do que havia há 10 anos atrás, não pelo temor da perseguição física, mas pela coacção que o poder exerce sobre os cidadãos, no emprego e noutras circunstâncias. A isto chama-se um estado democrático de esmola. Neste domínio, o PS é exímio, veja-se a triste figura de uns miúdos, que mal sairam da incubadora da escola, que não têm experiência de vida, e se puseram à porta da Câmara Municipal de Beja para coagir os trabalhadores a irem a um plenário, naturalmente incentivados por correias de transmissão que vêm dos seus superiores. Quando aqui se chega, meu caro, significa que algo não está bem. Já deixa de ser uma questão partidária para ser uma questão de regime, porque o próprio sistema quebra as regras que ele próprio criou. Neste sentido, é necessário e urgente uma mudança de paradigma. Quanto ao blogue, em si, deixe-se de preconceitos e continue, como eu, a participar de forma séria e honesta intelectualmente nas discussões destes assuntos. A cidade e a região precisa de massa cinzenta e pessoas com cabeça, personificadas ou não, alinhadas ou não com forças políticas. A coerência tem preço, criemos condições para que cada um de nós partcipe, de forma coerente, da maneira que sabe e que entende dever ser. O que é inadmissível, é face à fraqueza de argumentos usar linguagem imprópria, desadequada e nada civilizada. Tenha uma boa tarde
De Sr. Dr. Sulista e Elitista a 10 de Julho de 2010 às 15:50
Porra! Isto são comentários ou artigos de opinião?! Acham que alguém os vai ler?! LOOOOOL

De José Silva a 10 de Julho de 2010 às 17:15
A leitura ou não de comentários mais ou menos extensos é decisão de cada um. Para quem tem uma abordagem da vida superficial e a forma se sobrepõe ao conteúdo, então é simples, basta identificar o meu nome e passar à frente. Pois não quero nem tenho qualquer interesse que leiam o que escrevo. Mas, garanto-lhe que tento viver contra o obscurantismo e a moda vigente de manipulação estupidificada através da superficialidade com que se tratam as coisas. Como o meu objectivo não é propagandístico , mas trocar ideias com quem tem nisso interesse, para mim esta é a forma mais correcta de o fazer. Passe uma boa tarde
De Anónimo a 13 de Julho de 2010 às 23:56
Depende do tipo de leitor, se fossem todos como você, certamente que não, para além das obscenidades pouco mais sabe ou quer ler, mas não julgue os outros por si, é muito mau exemplo. E olhe que perde muito em não ler, poderia aprender alguma coisita de util que lhe alimentasse o unico neurónio de que dispõe.

Comentar post

»Contacto

bejahoje@sapo.pt

»mais sobre mim

»pesquisar

»Agosto 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

»posts recentes

» Regresso para breve, ou t...

» A Piscina de Beja

» Coisas que se resolveram*...

» Coisas que se resolveram*...

» Coisas que se resolveram*...

» Coisas que se resolveram*...

» Coisas que se resolveram*...

» Enxurrada em Beja...

» Beja Capital das contas c...

» Porque o dia 5 de Junho e...

»arquivos

» Agosto 2011

» Junho 2011

» Maio 2011

» Abril 2011

» Março 2011

» Fevereiro 2011

» Janeiro 2011

» Dezembro 2010

» Novembro 2010

» Outubro 2010

» Setembro 2010

» Agosto 2010

» Julho 2010

» Junho 2010

» Maio 2010

» Abril 2010

» Março 2010

» Fevereiro 2010

» Janeiro 2010

blogs SAPO

»subscrever feeds